📅 Atenção! Devido ao estado de calamidade pública, os prazos nos procedimentos do MPT-RS que vencerem neste período ficam prorrogados até 6/6, com exceção dos casos urgentes, relativos à calamidade pública, e os declarados pelo(a) membro(a) oficiante. Ademais, faculta-se ao(à) membro(a) oficiante a realização de audiências na modalidade telepresencial.


☎️ O atendimento ao público segue pelos canais online e, no horário de expediente, pelos seguintes telefones:

PRT Porto Alegre (51) 3252-1500
PTM Caxias do Sul (54) 3201-6000
PTM Novo Hamburgo (51) 3553-7250
PTM Passo Fundo (54) 3316-4300
PTM Pelotas (53) 3310-7700
PTM Santa Cruz do Sul (51) 3740-2550
PTM Santa Maria (55) 3174-1200
PTM Santo Ângelo (55) 3931-3300
PTM Uruguaiana (55) 3414-4800

⚠️ Recomendação nº 1/2024: emissão gratuita de atestados de exposição a enchentes
⚠️ Recomendação nº 2/2024: adoção de medidas trabalhistas alternativas e diálogo social
⚠️ Recomendação nº 3/2024: adoção de medidas de saúde e segurança do Trabalho em atividades de retomada

Nota pública: eleição para o sindicato dos rodoviários

      Nos últimos dias 2 e 3 o Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Sul foi gestor da eleição para a direção do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Coletivos e Seletivos Urbanos de Porto Alegre. A atuação derivou de decisão judicial. A gestão ficou a cargo do Procurador do Trabalho, Dr. Noedi Rodrigues da Silva, que, a par de interceder em dezenas de reuniões prévias, conduziu o processo de votação. Antes disto já haviam atuado judicialmente os Procuradores Regionais do Trabalho Beatriz de Holleben Junqueira Fialho e Paulo Eduardo Pinto de Queiroz. Sagrou-se vencedora a Chapa 1 - FORÇA RODOVIÁRIA, com 596 (quinhentos e noventa e seis votos), tendo votado cerca de 80% (oitenta por cento) dos sócios ativos e 297 (duzentos e noventa e sete) aposentados, com um total de 1.478 (hum mil quatrocentos e setenta e oito) votos apurados. Trata-se de pleito com grande participação da categoria, o que confere condições mínimas para o início da nova administração na entidade. A atuação do Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Sul somente chegou a bom termo porque contou com a parceria de vários órgãos públicos, que garantiram logística e tranqüilidade: a Prefeitura de Porto Alegre cedeu o Ginásio Tesourinha; a Guarda Municipal garantiu a segurança com discrição e competência dentro do Ginásio Tesourinha; também com discrição e competência atuou a Brigada Militar, garantindo a segurança no entorno do ginásio, nas treze garagens de ônibus em que realizada a eleição, no transporte de urnas e na apuração dos votos, que ocorreu na sede do MPT; a EPTC geriu o trânsito tanto no entorno do ginásio quanto no entorno da sede do MPT. A tais órgãos e a seus dedicados servidores cabe o agradecimento e a referência pelo alto grau de comprometimento com o interesse público. A seu turno, servidores do MPT deram o suporte operacional para o sucesso do pleito, especialmente na preparação da eleição, na entrega e recolhimento de urnas e na apuração de votos, cabendo também parabenização e agradecimento. Por último, mas não menos importante, é fundamental ressaltar a atuação do movimento sindical: as situações vivenciadas até então no sindicato faziam antever um pleito complicado ou até mesmo a possibilidade de intervenções que levassem à frustração; no entanto, o que se viu foi intensa mobilização das chapas concorrentes, de suas respectivas centrais sindicais e do corpo jurídico (fortemente atuante) no sentido tanto da realização da eleição quanto da discussão com a categoria sobre os projetos de condução da entidade. O Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Sul parabeniza a todos envolvidos pela maturidade e pelo engajamento, acreditando que tenha sido dado um passo fundamental no caminho da concretização dos princípios da democracia participativa, da transparência, da moralidade e da legalidade, princípios estes caros ao Ministério Público.

 

Porto Alegre, 6 de novembro de 2014

Fabiano Holz Beserra
Procurador-Chefe

 

Rogério Uzun Fleischmann
Procurador-Chefe Adjunto

Tags: Novembro

Imprimir