📅 Atenção! Devido ao estado de calamidade pública, os prazos nos procedimentos do MPT-RS que vencerem neste período ficam prorrogados até 6/6, com exceção dos casos urgentes, relativos à calamidade pública, e os declarados pelo(a) membro(a) oficiante. Ademais, faculta-se ao(à) membro(a) oficiante a realização de audiências na modalidade telepresencial.


☎️ O atendimento ao público segue pelos canais online e, no horário de expediente, pelos seguintes telefones:

PRT Porto Alegre (51) 3252-1500
PTM Caxias do Sul (54) 3201-6000
PTM Novo Hamburgo (51) 3553-7250
PTM Passo Fundo (54) 3316-4300
PTM Pelotas (53) 3310-7700
PTM Santa Cruz do Sul (51) 3740-2550
PTM Santa Maria (55) 3174-1200
PTM Santo Ângelo (55) 3931-3300
PTM Uruguaiana (55) 3414-4800

⚠️ Recomendação nº 1/2024: emissão gratuita de atestados de exposição a enchentes
⚠️ Recomendação nº 2/2024: adoção de medidas trabalhistas alternativas e diálogo social

Campanha do MPT visa combate ao Aedes Aegypti

Notificações estão sendo expedidas às empresas; próximo passo é capacitação de profissionais da construção civil

      A campanha de mobilização para combater o mosquito Aedes Aegypti, realizada pelo Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Sul (MPT-RS), tem promovido ações de prevenção desde fevereiro. Uma das iniciativas, desenvolvida em conjunto com o Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS) em Caxias do Sul, foi a notificação recomendatória às empresas da região que possuem Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), para que este órgão desenvolva ações de combate ao mosquito.

     Segundo o gerente regional do MTPS em Caxias do Sul, auditor-fiscal Vanius João de Araújo Corte, cerca de 30 empresas responderam à notificação expedida por meio de relatórios. “A resposta à notificação recomendatória tem sido muito positiva. O envolvimento das CIPAS e dos demais empregados tem demonstrado ser muito eficiente no combate ao Aedes Aegypti. Diversas providências foram tomadas no sentido de identificar possíveis focos de criação de mosquitos e tomar as medidas necessárias para eliminá-los”, diz Corte. Além disso, segundo ele, as informações passadas pelas CIPAS aos empregados servem também de orientações para adoção de medidas não só no local de trabalho, mas também nas residências e demais locais de convívio dos trabalhadores. 

       A próxima ini​ciativa da campanha é uma capacitação para os integrantes da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) de empresas da construção civil sobre o Aedes Aegypti. A ação será promovida pelo Comitê Permanente Microrregional Sobre Condições e Meio Ambiente na Indústria da Construção Civil na Região Nordeste do Rio Grande do Sul (CPMR-Nordeste) - entidade colegiada composta por três bancadas: governo, empregadores e empregados​.  Pelo governo, participam, além do MPTS e MPT de Caxias, as unidades locais do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia - CREA - o Centro Regional de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest/Serra); pelos empregadores, o ​Sindicato da Indústria da Construção Civil de Caxias do Sul (Sinduscon Caxias); pelos empregados, os sindicatos dos trabalhadores na indústria da construção e do mobiliário de Caxias do Sul, atual coordenador do órgão, de Farroupilha, de Bento Gonçalves e de Flores da Cunha.

     A capacitação ocorrerá no dia 14 de abril de 2016, no Auditório do Núcleo de Educação Permanente em Saúde (NEPS), localizado no 5º andar da Secretaria da Saúde (Rua Marechal Floriano, 421 - Pio X) e terá a carga horária de aproximadamente 1h30min. Serão disponibilizados dois horários: ​ às 8h e às 13h30min.

      De acordo com a coordenadora do Cerest Serra, fonoaudióloga Nicieli Sguissardi, a proposta de promover a capacitação surgiu em uma reunião que tinha como objetivo construir ações conjuntas entre Secretaria Municipal de Saúde de Caxias do Sul e MPT, visando o combate ao Aedes Aegypti. A ideia foi amadurecida na reunião da CPMR, realizada em fevereiro. “Essa capacitação vem ​ao​encontro à Nota Recomendatória expedida pelo MPT que determina que as CIPAs do ramo da construção civil devem fazer vistorias nos canteiros de obras, a fim de eliminar e prevenir os focos de Aedes Aegypti”. Segundo Nicieli, “é de extrema importância a união de forças no combate ao Aedes, uma vez que se trata de um problema de saúde pública que tem impactado inclusive a Saúde do Trabalhador”.

     O coordenador do CPMR-Nordeste, Carlos Fadanelli, vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Caxias do Sul, informa que a idéia da capacitação sobre o Aedes Aegypti para integrantes das CIPAS e seus representantes surgiu em uma reunião da CPMR Nordeste. "Nós, membros da CPM Nordeste, achamos de extrema importância a capacitação para coordenar ações, para unificar a linguagem, procedimentos e para que possa ser feito mapeamento dos locais de criadouro do mosquito. Além dos canteiros de obras, essas pessoas se tornarão agentes multiplicadores junto a sua comunidade sobre a prevenção contra o mosquito".

Clique aqui para ter acesso à ata da reunião da CPMR.

Leia mais:

 
Texto: Franciele Costa (estagiária de Jornalismo)
Supervisão: Flávio Wornicov Portela (reg. prof. MTPS/RS 6132)
Fixo Oi (51) 3220-8327 | Móvel Claro (51) 9977-4286 com WhatsApp
prt4.ascom@mpt.mp.br | facebook.com/MPTnoRS | twitter.com/mpt_rs

 

Tags: Março

Imprimir