• Procuradorias
  • PTM Pelotas
  • Rio Grande inicia turma do Cozinha e Voz, projeto do MPT e OIT voltado a pessoas trans e travestis em situação de vulnerabilidade

⚠️ Atenção! Devido ao estado de calamidade pública, os prazos nos procedimentos do MPT-RS que vencerem neste período ficam prorrogados até 6/6, com exceção dos casos urgentes, relativos à calamidade pública, e os declarados pelo(a) membro(a) oficiante.

Ademais, faculta-se ao(à) membro(a) oficiante a realização de audiências na modalidade telepresencial.


O atendimento ao público segue pelos canais online.

Recomendação nº 1/2024: emissão gratuita de atestados de exposição a enchentes
Recomendação nº 2/2024: adoção de medidas trabalhistas alternativas e diálogo social

Rio Grande inicia turma do Cozinha e Voz, projeto do MPT e OIT voltado a pessoas trans e travestis em situação de vulnerabilidade

Participantes terão capacitação em gastronomia e oficinas de desenvolvimento pessoal; Pelotas também terá turma do projeto, a partir de junho

    O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Pelotas participou nesta segunda-feira (8/12) da aula inaugural do projeto “Cozinha e Voz” em Rio Grande, realizado pelo Centro de Convívio dos Jovens do Mar (CCMar), da Universidade Federal de Rio Grande (FURG), em parceria com o MPT, a Organização Internacional do Trabalho (OIT), a ONG ALGBT Rio Grande, o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), o Grupo de Pesquisa Sexualidade e Escola (GESE-FURG) e a Associação Cultural Otroporto.

   Voltado à população LGBTQIA+ em vulnerabilidade, o projeto oferece aulas de gastronomia, a cargo do Senac, capacitando alunas, alunos e alunes para atuarem como assistentes de cozinha. Também estão previstas oficinas de expressão e autoconfiança, sob responsabilidade da ONG Instituto Casa Poema, das atrizes Elisa Lucinda e Geovana Pires; e palestras de convidadas/os/es sobre empregabilidade.

   A turma contará com 22 alunas, alunos e alunes, selecionados com o apoio da ALGBT Rio Grande e o gabinete da vereadora Regininha. A previsão é de que o projeto encerre em 3 de maio, com formatura. O MPT reverteu multas e indenizações, obtidas em sua atuação, para a OIT implementar o projeto, que também contou com aportes complementares a titulo de refeição e transporte custeados pela empresa Sagres Rio Grande.

   O MPT foi representado na solenidade de abertura pelo procurador Lucas Santos Fernandes, que lembrou que a iniciativa faz parte de projeto nacional do MPT para a promoção do trabalho digno. “O propósito é fomentar oportunidades para pessoas em situação de vulnerabilidade para que elas tenham acesso a um trabalho digno e produtivo, em um ambiente seguro, especialmente a população trans, que é excluída do mercado formal de trabalho”.

    Lauro Barcellos, diretor do Complexo de Museus da FURG, enfatizou que o evento reitera a tradição do CCMar em reforçar políticas de Direitos Humanos e de acolher as diferenças. O vice-reitor da FURG, Renato Duro Dias, referiu que esse é um momento significativo para a Universidade, a fim de que esta se torne cada vez mais um espaço para todas, todos e todes, objetivando a inclusão de políticas afirmativas. Durante a cerimônia de abertura, a Justiça do Trabalho foi representada pelo juiz Felipe Lopes Soares.

    O projeto Cozinha e Voz é uma ação conjunta do MPT e da OIT que oferece capacitação profissional para tarefas básicas de cozinhas de restaurantes. Formandas e formandos de edições anteriores do projeto em Porto Alegre e também em outros Estados conseguiram inserção profissional no setor. A previsão é de que Pelotas inicie o projeto na data de 10 de junho.

Foto: Mical Moraes/MPT e Geovani Corrêa/Otroporto

Tags: Abril

Imprimir