• Procuradorias
  • PTM Santo Ângelo
  • MPT em Santo Ângelo contribui para ampliação e melhorias da sala de diálise do hospital Vida e Saúde, de Santa Rosa

⚠️ Atenção! Devido ao estado de calamidade pública, os prazos nos procedimentos do MPT-RS que vencerem neste período ficam prorrogados até 6/6, com exceção dos casos urgentes, relativos à calamidade pública, e os declarados pelo(a) membro(a) oficiante.

Ademais, faculta-se ao(à) membro(a) oficiante a realização de audiências na modalidade telepresencial.


O atendimento ao público segue pelos canais online.

Recomendação nº 1/2024: emissão gratuita de atestados de exposição a enchentes
Recomendação nº 2/2024: adoção de medidas trabalhistas alternativas e diálogo social

MPT em Santo Ângelo contribui para ampliação e melhorias da sala de diálise do hospital Vida e Saúde, de Santa Rosa

Entidade foi beneficiada com reversão de R$ 482 mil, provenientes de multa e indenização devidas pela Cotrirosa

      O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Santo Ângelo destinou R$ 482.735,00 para o Hospital Vida e Saúde, de Santa Rosa. O valor foi aplicado nas obras de ampliação e melhorias da sala de diálise, agora com 181 m² a mais e melhor equipada. Foi realizada a inauguração simbólica na última sexta-feira (20/10), ocasião em que a unidade do MPT em Santo Ângelo foi representada pelo seu coordenador, procurador Roberto Portela Mildner.

Procurador Roberto (3º da esquerda para a direita), durante a inauguração da sala, após a reforma
Procurador Roberto (3º da esquerda para a direita), durante a inauguração da sala, após a reforma

     "Com a ampliação, foi dobrada a capacidade de atendimento do setor de hemodiálise, com a consequente extinção do terceiro turno e notórios benefícios a todos os usuários de tão importante serviço de saúde para toda a região da grande Santa Rosa", explica o procurador. O valor revertido pelo MPT foi parte de multa aplicada à Cooperativa Tritícola Santa Rosa Ltda (Cotrirosa) por conta de descumprimento de termo de ajuste de conduta (TAC), somada à indenização por danos morais coletivos devida por acidente de trabalho fatal ocorrido em novembro de 2015, em unidade da Cooperativa localizada em Santa Rosa. As destinações decorrentes do TAC e as prestações de contas feitas pelas entidades beneficiadas vem sendo acompanhadas pela procuradora Fernanda Alitta Moreira da Costa, responsável pelo procedimento contra a Cotrirosa.

Leia mais:

17/6/2017 - Cotrirosa pagará R$ 700 mil por acidente fatal decorrente de descumprimento de normas de segurança

Fotos: Felipe Dall'ago Lima
Supervisão: Flávio Wornicov Portela (reg. prof. MT/RS 6132)

Fixo Oi: (51) 3284-3097 | Móvel Claro (51) 99977-4286 com WhatsApp
prt04.ascom@mpt.mp.br | www.facebook.com/mptnors | https://twitter.com/mpt_rs

Tags: Outubro

Imprimir