📅 Atenção! Devido ao estado de calamidade pública, os prazos nos procedimentos do MPT-RS que vencerem neste período ficam prorrogados até 6/6, com exceção dos casos urgentes, relativos à calamidade pública, e os declarados pelo(a) membro(a) oficiante. Ademais, faculta-se ao(à) membro(a) oficiante a realização de audiências na modalidade telepresencial.


☎️ O atendimento ao público segue pelos canais online e, no horário de expediente, pelos seguintes telefones:

PRT Porto Alegre (51) 3252-1500
PTM Caxias do Sul (54) 3201-6000
PTM Novo Hamburgo (51) 3553-7250
PTM Passo Fundo (54) 3316-4300
PTM Pelotas (53) 3310-7700
PTM Santa Cruz do Sul (51) 3740-2550
PTM Santa Maria (55) 3174-1200
PTM Santo Ângelo (55) 3931-3300
PTM Uruguaiana (55) 3414-4800

⚠️ Recomendação nº 1/2024: emissão gratuita de atestados de exposição a enchentes
⚠️ Recomendação nº 2/2024: adoção de medidas trabalhistas alternativas e diálogo social
⚠️ Recomendação nº 3/2024: adoção de medidas de saúde e segurança do Trabalho em atividades de retomada

MPT-RS presente na entrega da Medalha do Mérito Farroupilha

Procurador-chefe em exercício representou instituição em cerimônia em homenagem ao promotor de Justiça Fabiano Dallazen

Cerimônia foi realizada no Teatro Dante Barone. Foto: Paulo Garcia, Ascom AL/RS
Cerimônia foi realizada no Teatro Dante Barone. Foto: Paulo Garcia, Ascom AL/RS

     O procurador-chefe em exercício do MPT-RS, Lourenço Agostini de Andrade, representou a instituição em solenidade realizada no último dia 9/5 no Teatro Dante Barone para entrega ao ex-procurador-geral de Justiça Fabiano Dallazen da Medalha do Mérito Farroupilha, a mais importante comenda concedida pelo parlamento gaúcho. A medalha foi entregue pelo deputado Ernani Polo (PP), proponente da homenagem, e pela deputada Zilá Breitenbach (PSDB), representando a Mesa Diretora.

     Além de familiares, amigos e colegas do homenageado e representantes de poderes, órgãos e entidades, a sessão contou com a presença de deputados e do procurador-geral de Justiça Marcelo Lemos Dornelles. O Quarteto de Cordas da Ospa interpretou os hinos do Brasil e do RS no começo e no fim da cerimônia.

     Em seu discurso, Fabiano Dallazen disse que a homenagem se deve ao trabalho como profissional, como promotor de Justiça e procurador-geral de Justiça. "Assim sendo, ela é uma homenagem ao Ministério Público, instituição a quem dediquei e dedico os melhores anos da minha vida", explicou. Falando sobre o Ministério Público, o homenageado avaliou que cumprir prazos é uma obrigação, mas não é suficiente, pois sua atuação interfere na vida, na liberdade, no patrimônio, na cidadania das pessoas. Citando a revolução tecnológica e a rapidez na disseminação das informações como responsáveis pela construção de uma nova sociedade, avaliou que essa realidade vai, cada vez mais, impactar o serviço público e indagou qual o papel das instituições públicas. Para ele, as instituições devem oferecer um ponto de equilíbrio e de interlocução racional, precisam estar atentas e defender os valores essenciais para a democracia, além de afirmar o valor da solidariedade.

Homenageado

     Natural de Carazinho, Fabiano Dallazen formou-se bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela UPF, é especialista em Direito Penal e Processual Penal e mestre em Direitos Fundamentais pela Ulbra. Ingressou no Ministério Público em 1998, aprovado em primeiro lugar no 38º concurso para ingresso na carreira, que contou com quatro mil candidatos.

     Atuou, inicialmente, em Getúlio Vargas e, depois, em Soledade e Passo Fundo. Em 2006, foi promovido para Porto Alegre oi professor de Direito Processual Penal na Fundação Escola Superior do Ministério Público. Entre 2009 e 2010, coordenou o Centro de Apoio Operacional Criminal e, entre 2005 e 2006, foi vice-presidente da Associação do Ministério Público.

     De 2015 a 2017, foi subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Institucionais. Em 2017, assumiu como procurador-geral de Justiça do Estado do RS e, em 2019, foi reconduzido ao cargo, permanecendo até 2021. Foi presidente do Conselho Nacional de Procuradores-gerais do Ministério Público dos Estados e da União e vice-presidente para a Região Sul do CNPG.

     Atualmente, é coordenador do escritório de representação institucional do Ministério Público em Brasília e preside o Fundo para reconstituição de bens lesados da instituição.

Texto editado com informações da Assessoria de Comunicação da AL/RS

Tags: Maio

Imprimir