MPT-RS conduz audiência com rodoviários de Esteio

Em reunião com representantes dos trabalhadores, da empresa e do município, foi discutido o cumprimento do percentual mínimo da frota durante a greve, determinado por decisão do TRT-4 

Reunião definiu cumprimento do percentual mínimo de ônibus em circulação. Foto: Mitchell Johnson, Unsplash
Reunião definiu cumprimento do percentual mínimo de ônibus em circulação. Foto: Mitchell Johnson, Unsplash

     O Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Sul conduziu, na manhã desta quarta-feira (28/2), audiência com representantes da administração municipal de Esteio, da empresa de ônibus que opera linhas de transporte público no município e dos trabalhadores rodoviários. A audiência foi presidida pelo procurador regional do trabalho Marcelo Goulart, e teve o objetivo de discutir o cumprimento do percentual mínimo de transporte coletivo para a população durante a realização da greve da categoria.

     O percentual, determinado em decisão proferida pelo Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-RS), é de 35% da frota em funcionamento nos horários de pico e de 15% nos demais horários.

     Por sugestão do procurador Marcelo Goulart, para evitar discussões a respeito do cumprimento da decisão liminar do TRT, foi elaborada uma tabela de horários provisória para o período de greve, já publicada no site oficial da empresa (hamburguesaesteio.com.br/). A empresa também informou sua desistência do estabelecimento de um percentual maior de veículos em funcionamento. Foi também estipulado na audiência um acordo de acompanhamento da decisão judicial, com cada uma das partes nomeando seus representantes.

     Durante a audiência, o Sindicato afirmou que está aberto a uma nova proposta da empresa que contemple as suas reivindicações, em especial a relativa â dupla função, ponto considerado fundamental para os trabalhadores. A empresa Hamburguesa reiterou que continua com dificuldades financeiras e reafirmou proposta já apresentada de majoração do vale-refeição para R$ 25. Não houve acordo sobre as reivindicações, e a greve prossegue.

Texto: Carlos André Moreira (reg. prof. MT/RS 8553)
Fixo Oi (51) 3284-3086 | Móvel Claro (51) 99977-4286 com WhatsApp | prt04.ascom@mpt.mp.br
www.facebook.com/mptnors | https://twitter.com/mpt_rs | www.instagram.com/mpt.rs

Tags: Fevereiro

Imprimir