📅 Atenção! Devido ao estado de calamidade pública, os prazos nos procedimentos do MPT-RS que vencerem neste período ficam prorrogados até 6/6, com exceção dos casos urgentes, relativos à calamidade pública, e os declarados pelo(a) membro(a) oficiante. Ademais, faculta-se ao(à) membro(a) oficiante a realização de audiências na modalidade telepresencial.


☎️ O atendimento ao público segue pelos canais online e, no horário de expediente, pelos seguintes telefones:

PRT Porto Alegre (51) 3252-1500
PTM Caxias do Sul (54) 3201-6000
PTM Novo Hamburgo (51) 3553-7250
PTM Passo Fundo (54) 3316-4300
PTM Pelotas (53) 3310-7700
PTM Santa Cruz do Sul (51) 3740-2550
PTM Santa Maria (55) 3174-1200
PTM Santo Ângelo (55) 3931-3300
PTM Uruguaiana (55) 3414-4800

⚠️ Recomendação nº 1/2024: emissão gratuita de atestados de exposição a enchentes
⚠️ Recomendação nº 2/2024: adoção de medidas trabalhistas alternativas e diálogo social

Liminar impede Hyundai de fraudar pagamento de empregados

Empresa omitia comissões de venda na folha de pagamento; irregularidade não atingiu apenas filial de Santa Maria

     O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Santa Maria obteve liminar contra a Hyundai Caoa do Brasil Ltda., impedindo-a de praticar pagamento extrafolha de seus empregados. A irregularidade consistia na não contabilização, na folha de pagamento, de comissões de venda de acessórios e emplacamentos, causando prejuízo aos empregados no cálculo de 13º salário, férias, FGTS, entre outros. A investigação do MPT apontou fraude não apenas na filial de Santa Maria.

     Em caso de repetição da irregularidade, a Hyundai deve pagar multa de R$ 10 mil, multiplicados pelo número de parcelas pagas por fora, pelo número de empregados prejudicados e pelo número de oportunidades em que for verificado o descumprimento. A medida decorre de ação civil pública (ACP) ajuizada pela procuradora do Trabalho Bruna Iensen Desconzi, baseada em decisão judicial encaminhada pela 1ª Vara do Trabalho de Santa Maria, na qual foi julgada procedente reclamatória trabalhista individual de empregado da Hyundai. Na ACP, em definitivo, o MPT pede ao juiz do Trabalho Titular da VT, Gustavo Fontoura Vieira, além da confirmação dos efeitos da liminar, a condenação da empresa ao pagamento de indenização de R$ 500 mil por danos morais coletivos.

Clique aqui para acessar a ACP.

Clique aqui para acessar a liminar.

Texto: Luis Nakajo (analista de Comunicação)
Fixo: (51) 3220-8328
Supervisão: Flávio Wornicov Portela (reg. prof. MT/RS 6132)
Fixo Oi (51) 3220-8327 | Móvel Claro (51) 99977-4286 com WhatsApp
prt04.ascom@mpt.mp.br | www.facebook.com/mptnors | https://twitter.com/mpt_rs

Tags: Junho

Imprimir