📅 Atenção! Devido ao estado de calamidade pública, os prazos nos procedimentos do MPT-RS que vencerem neste período ficam prorrogados até 6/6, com exceção dos casos urgentes, relativos à calamidade pública, e os declarados pelo(a) membro(a) oficiante. Ademais, faculta-se ao(à) membro(a) oficiante a realização de audiências na modalidade telepresencial.


☎️ O atendimento ao público segue pelos canais online e, no horário de expediente, pelos seguintes telefones:

PRT Porto Alegre (51) 3252-1500
PTM Caxias do Sul (54) 3201-6000
PTM Novo Hamburgo (51) 3553-7250
PTM Passo Fundo (54) 3316-4300
PTM Pelotas (53) 3310-7700
PTM Santa Cruz do Sul (51) 3740-2550
PTM Santa Maria (55) 3174-1200
PTM Santo Ângelo (55) 3931-3300
PTM Uruguaiana (55) 3414-4800

⚠️ Recomendação nº 1/2024: emissão gratuita de atestados de exposição a enchentes
⚠️ Recomendação nº 2/2024: adoção de medidas trabalhistas alternativas e diálogo social
⚠️ Recomendação nº 3/2024: adoção de medidas de saúde e segurança do Trabalho em atividades de retomada

MPT é parceiro de mutirão institucional pela cidadania em Itaqui

Projeto Piloto Desbravando o Campo foi realizado em estabelecimento rural da cidade

Mutrirão ofereceu orientações legais para população residente distante dos grandes centros. FOTO: DPR Itaqui
Mutrirão ofereceu orientações legais para população residente distante dos grandes centros. FOTO: DPR Itaqui

     O Ministério Público do Trabalho (MPT) é um parceiro institucional da Defensoria Pública Regional (DPR) de Itaqui na implementação do Projeto Piloto "Desbravando o Campo", que teve um primeiro ciclo de atividades realizado em uma granja do interior da cidade na terça-feira, dia 10/5. A iniciativa também contou com a participação das secretarias de Desenvolvimento Social e Habitação e de Saúde do município, do Conselho Tutelar, da Polícia Civil, do Centro de Referência de Saúde do Trabalhador (CEREST Oeste) e do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS) Novos Laços.

     Ao longo do dia, foram realizadas seções de prestação de informações a trabalhadores residentes em locais distantes da zona urbana do Município, com atendimento voltado à informação sobre a saúde da família, direitos trabalhistas, direito da mulher, direitos da criança e do adolescente e acesso à justiça.

     A verificação de eventuais questões trabalhistas e a orientação aos trabalhadores sobre seus direitos foi realizada no mutirão pelo CEREST Oeste. Ao todo, foram orientados e atendidos 48 trabalhadores no local.

     O projeto começou a partir de iniciativa da Polícia Civil de Itaqui, que contatou a Procuradoria do Trabalho de Uruguaiana através do procurador do MPT-RS Lucas Santos Fernandes. A partir desse contato, oprocurador promoveu a articulação entre as instituições municipais e estaduais para a criação do mutirão. A ideia foi logo abraçada pela Defensoria Pública de Itaqui, na pessoa da Defensora Pública Patrícia Conde Buzatto, coordenadora da ação.

     De acordo com ela, o projeto abre portas para o desempenho de outras atividades junto às comunidades de Itaqui e Maçambará.

     "Podemos, através desses atendimentos, levar conhecimento, acesso à justiça e apoio às comunidades mais distantes do centro da cidade", ressalta a Defensora.

     Após o sucesso desta primeira edição, a projeção é de que sejam realizados novos mutirões em outras propriedades rurais do interior.

 

Tags: Maio

Imprimir